Categories
Português

A incrível história de um livro (e de uma língua)

A Incrível História Secreta da Língua Portuguesa faz agora três anos.

Conto a história do livro em sete palavras:

  1. Semente. Um livro começa como? Por uma ideia na cabeça de quem o irá escrever, na maioria das vezes. Há casos em que começa na cabeça do editor. Neste caso, o livro começou como uma ideia para um texto no blogue Certas Palavras. O texto viria a servir de primeiro capítulo e ainda aqui está.
  2. Escrita. Com um editor à espera e um prazo a cumprir, desatei a descrever os séculos da língua em forma de folhetim, com fugas, assassinatos, amores impossíveis, conversas imaginadas, numa história que piscava o olho aos livros de aventuras… Esta loucura serviu para ir falando da História do Português pela mão dos seus falantes e dos seus escritores.
  3. Equipa. São tantas as voltas que um livro dá depois de deixar as mãos do autor! Com o texto pronto, entra em acção a equipa da editora, a Guerra e Paz. Estávamos em Novembro de 2016. O editor foi o Manuel S. Fonseca. A revisão foi feita pela Inês Figueiras. A paginação e a capa foram criadas pelo Ilídio J. B. Vasco. Quem vendeu o livro às livrarias foi o Américo Araújo. No meio disto tudo, há ainda quem o imprimiu, quem o levou fisicamente até às estantes — e, claro, quem o comprou.
  4. Lançamento. Foi na Bertrand de Picoas, em Janeiro de 2017. Houve reportagem na RTP. Lá estiveram amigos, família e leitores. Quem apresentou o livro foi o jornalista Nuno Pacheco, do Público. Houve quem tirasse (muitas) fotografias. E, pronto, o livro estava ao dispor de quem o quisesse ler…
  5. Divulgação. O trabalho, claro está, não acabava ali. Havia a divulgação a fazer. A Vânia Custódio, da editora, lá me foi orientando pelas entrevistas fora. O livro começava também a chegar às escolas. Fui convidado para ir falar com muitas turmas, nuns meses loucos de que não me esqueço.
  6. Imaginação. É na imaginação de quem lê que o livro, de facto, nasce. Fui percebendo aquilo que mais intrigava quem lia o livro — e tive a surpresa de ver as personagens do livro a surgir-me ao vivo, numa peça de teatro que professoras e alunos do Pinhal Novo criaram a partir do livro. Só por isso, o livro valeu a pena.
  7. Viagens. A língua também foi pelo mundo e, sem que eu o esperasse, também este livro acabou por me levar a mais países do que pensava. Fui a Berlim falar com alunos de português; fui convidado para falar da língua em Nova Orleães; e, claro, voltei às origens, numa bela volta pela Galiza, onde, vejam bem, fui multado.

E agora, três anos depois, uma novidade: o livro passa a ser distribuído pelo mundo inteiro. Está disponível, por exemplo, na amazon.es e na amazon.com. Quem está em Portugal também fica a ganhar. Pode encomendar, se quiser, exemplares do livro nesta página, sem custos de envio. Para que a história continue…

Autor: Marco Neves | Editora: Guerra & Paz | Páginas: 216
Encomendar o livro: Portugal | Resto da Europa | Resto do mundo

Receba os próximos artigos

Marco Neves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *