Categories
Crónicas Livros Tradução

Dennis McShade e as falsas traduções

RequiemDQAs falsas traduções têm uma longa tradição. Afinal, poucos se lembram que o D. Quixote era, segundo Cervantes, uma tradução de um manuscrito árabe.

Muitos séculos depois, no mundo do policial, cá tivemos o Dennis McShade, editado por Dinis Machado (olhem bem para os nomes!), a fingir-se autor de outros mundos a dar para o americano, sem sair, na realidade, desta nossa velha Lisboa.

Uma palavra para descrever o livro, antes de o começar a ler: apetitoso.

Receba os próximos artigos

Marco Neves

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *