Certas PalavrasMarco Neves | Línguas e outras viagens

Dicas da Língua — 2. O travessão (—) é diferente do hífen (-)

dicas-da-linguaAh, a pontuação! Sim, na escrita despachada e informal com que conversamos tantas vezes, somos um pouco descuidados com os sinais de pontuação — ou então, às vezes, até somos bem criativos: tudo depende do dia e da hora.

Daí não vem mal ao mundo. Agora, uma coisa é certa: nos textos para publicação, temos de respeitar os sinais de pontuação da nossa língua. Tudo isto para vos chamar a atenção para isto: o travessão (—) é diferente do hífen (-).

O travessão usa-se para introduzir diálogos e para dividir as frases — como acabei de fazer…

Já o hífen é para ser usado dentro das palavras, por exemplo em «diz-se» ou «fim-de-semana», ou ainda para dividir uma palavra em duas linhas.

Estes dois sinais gráficos são diferentes e convém distingui-los em qualquer texto publicado, tanto em papel como na Internet.

Para usar o travessão no Mac, basta carregar ao mesmo tempo na tecla de opção (ALT) e no hífen.

No Windows, carregamos ao mesmo tempo nas teclas CTRL, ALT e sinal de menos no teclado numérico.

Em último caso, se não for mesmo possível usar o travessão, é preferível usar dois hífens — como faço nesta frase.

Se quiserem ensinar o Word a usar um travessão de forma mais fácil, há uma técnica. Fica aqui o vídeo. (Já agora, um aviso: gravei este vídeo já há bastante tempo e reparei agora que tem o som um pouco baixo. Um destes dias gravo-o de novo.)

Receba novos artigos

Autor
Marco Neves

Tradutor na Eurologos, professor na Universidade Nova de Lisboa e autor da Gramática para Todos.

Comentar

1 comentário
Certas Palavras
Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia