Certas PalavrasPágina de Marco Neves sobre línguas e outras viagens

Em Lisboa chove mais do que em Londres

Uma amiga minha está a viver em Inglaterra e publicou no Facebook imagens de praia, ao sol, no Reino Unido.

Algumas pessoas recusaram-se a acreditar, dizendo, meio a brincar, que aquela imagem era doutro sítio qualquer.

Afinal, ver pessoas a tomar banho no Reino Unido parece um absurdo difícil de engolir.

A verdade é esta: vemos os outros países de forma extraordinariamente simplificada. Inglaterra, na cabeça de muitos portugueses, são fábricas à chuva. Ponto final.

Mas também há por lá praia e sol e, às vezes, um tempo agradável.

Mas todo o nosso cérebro está construído para ignorar o que contraria as nossas ideias prévias e para olhar com mais atenção para o que confirma o que julgamos saber.

É assim a vida.

Talvez não fosse má ideia ter um pouco menos de confiança nas nossas certezas.

Afinal, a verdade é que até chove mais em Lisboa do que em Londres.

O mundo é um lugar estranho…

Receba os próximos artigos


Autor
Marco Neves

Professor na Universidade Nova de Lisboa, tradutor na Eurologos e autor da História do Português desde o Big Bang.

Comentar

1 comentário
  • Não me canso de o dizer a quem faz pouco dos «miseráveis» climas do centro da Europa. Poucos acreditam, e aos britânicos não faltam recursos eufemísticos para fazer saber que chove a cântaros. Ainda assim, talvez seja a insolação, e não a precipitação, o parâmetro decisivo que distingue esses dois climas. Mas estou de acordo com o que diz: a certeza inabalável pode ser uma forma muito aborrecida de ignorância.

Certas Palavras

Receba os próximos artigos

Subscription received!

Please check your email to confirm your newsletter subscription.

Autor

Marco Neves

Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia