Certas PalavrasPublicação de Marco Neves sobre línguas e outras viagens

História Secreta da Língua Portuguesa

Capítulo 2. A missão secreta de Tiago na capital dos Visigodos

Ainda não chegámos ao tempo de Camões — estamos longe, mas ainda o havemos de encontrar aos murros pelas ruas de Lisboa — nem sequer ao tempo de Afonso Henriques (no próximo episódio, saberemos que língua falava o nosso primeiro rei). Mas continuamos, muito tempo antes, a tentar perceber donde apareceu a língua deles — deles e nossa, claro está.

Ainda temos muitos séculos de caminho.

Se bem se lembram, no primeiro episódio olhámos para esses tempos em que os celtas começavam a aprender latim. Aproveitámos para conhecer os Contreiras.

Uns seiscentos anos depois, temos ainda gente dessa família a viver mais ou menos nos mesmos sítios.

MADRID SAN LORENZO DEL ESCORIAL MONASTERIO-BIBLIOTECA-COLECCION DET-CODICE ALBENDENSE MOZARABE-CONCILIO DE BRAGA EN EL 561-F 209 V- OBISPO HIDACIO ESCRIBE CRONICA
Teodomiro, rei suevo da Galiza, no século VI.

Estamos no século VII. O Império já caiu, os bárbaros já chegaram.

Entretanto, foi criado o Reino dos Suevos, também chamado Reino da Galiza, com capital em Braga.

Também esse reino desapareceu, integrado no Reino dos Visigodos, que veio a ter a capital em Toledo.

Estamos no coração da Idade das Trevas — mas esse nome fomos nós, gente do futuro, que lhe demos.

Para as gentes dessa altura, estes eram dias tão coloridos como os de hoje, com gente a tentar viver o melhor  possível, com a história a passar nas estradas e nas crises e nas dificuldades de cada pessoa e de cada família…

LEIA O RESTO DA HISTÓRIA NO LIVRO
A INCRÍVEL HISTÓRIA SECRETA DA LÍNGUA PORTUGUESA.

Autor
Marco Neves

Tradutor na Eurologos, professor na Universidade Nova de Lisboa e autor da Gramática para Todos.

Comentar

4 comentários
Certas Palavras
Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia