Certas PalavrasPublicação de Marco Neves sobre línguas e outras viagens

O latim desapareceu? Olhe que não!

estrazzo-197808_640Gaston Dorren (autor do excelente livro Lingo) lembra-nos hoje (“How come Latin’s dead, but Greek lives?”) que o caso do latim e do grego antigo não são assim tão diferentes: sim, é verdade que o grego ainda hoje existe, mas as diferenças entre o grego actual e o grego antigo serão tão significativas como as diferenças entre as línguas românicas e o latim.

Ou seja, o grego e o latim só tiveram sorte diferente neste aspecto: o latim partiu-se em várias línguas; o grego manteve-se unido. Um e outro ainda hoje são línguas vivas, embora o latim seja, melhor dizendo, várias línguas vivas…

(E não resisto: para quem ainda duvida que o italiano vem do latim, convém escrever 100 vezes no quadro: «O italiano é uma língua latina.»)

Autor
Marco Neves

Tradutor na Eurologos, professor na Universidade Nova de Lisboa e autor da Gramática para Todos.

Comentar

2 comentários
Certas Palavras
Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia