Categorias
Crónicas Português

Os anos 20 começam daqui a uns dias ou daqui a um ano?

Aposto que haverá um tema dominante das festas de fim de ano daqui a umas semanas: os anos 20 (do século passado)! Mas será que os anos 20 (deste século) começam já?

Na passagem do século XX para o século XXI, andou muita gente às turras por causa da data verdadeira em que o século começava. Muitas pessoas, que vivem na inocência de não saber como funciona o calendário gregoriano que nos rege, olharam para a mudança dos quatro algarismos de 1999 para 2000 e concluíram, razoavelmente, que o novo século começava quando os algarismos mudavam, às 00h00 do dia 1 de Janeiro de 2000.

Como há sempre quem esteja atento aos disparates do mundo, houve quem abanasse a cabeça e explicasse que não era bem assim: o calendário gregoriano, que seguimos, não tem o ano 0. A seguir a 31 de Dezembro de 1 a. C., veio o dia 1 de Janeiro de 1 d. C. (Os felizes habitantes de tal época não faziam ideia da mudança tremenda que viveram, diga-se…)

Assim, o século I começa no início do ano 1 e continua até ao final do ano 100. O século II começa no início do ano 101 e termina no final do ano 200 — e por aí fora. O século XXI começou no dia 1 de Janeiro de 2001 — e continuará, não havendo nada em contrário, até ao dia 31 de Dezembro de 2100.

Há quem leve este facto do calendário muito a peito. É daquelas verdades que são uma espécie de barreira matemática que divide, para algumas almas, o grupo dos informados da maralha ignorante. Já cheguei a encontrar quem se recuse a discutir a questão, dizendo que só o mero debate é uma prova irrefutável da ignorância do mundo.

Ora, o certo é que a falta do 0 pode ser um problema. Não é um problema muito grave, mas é um problema. Qualquer conta que inclua o último ano do século I a.C. e o primeiro ano do século I d. C. tem um resultado peculiar. Basta pensar nos graus, que também têm números negativos e incluem o útil 0: 10 graus menos 20 graus dá -10. Nada a assinalar. Ora, se pegarmos no ano 10 d.C. e subtrairmos 20 anos, sai o ano… 11 a. C.! Da mesma forma, se partirmos do ano 10 a. C. e avançarmos 20 anos, chegamos ao ano 11…

Assim, a ISO, organização internacional que padroniza uma série de medidas e procedimentos, criou uma forma de representar o nosso calendário que permite o uso do ano 0. O ano é designado, pela ISO, como 0000, pois nesta representação todos os anos levam quatro algarismos. Assim, do ano -0001, passamos para o ano 0000 e, depois, para o ano 0001 — e por aí fora. As contas, assim, já batem certo.

O curioso é que o ano 0000 corresponde ao ano 1 a. C. na forma mais habitual de representar as datas e, portanto, o ano -0001 corresponde ao ano 2 a. C. Confuso? Talvez um pouco: mas quem viveu nesses anos já morreu há uns tempos e, de qualquer forma, não fazia ideia que alguém, no futuro, lhe andaria a mexer no calendário — chame-se Papa Gregório ou ISO…

Portanto, da próxima vez que alguém lhe disser que o século XXI começou no dia 1 de Janeiro de 2000, não lhe bata na cabeça. Presuma apenas que o seu interlocutor é atento seguidor do trabalho da ISO.

Mas que tem isto que ver com os Anos 20? Ora, se seguirmos o calendário gregoriano sem a adaptação da ISO, as várias décadas em que se divide o século começarão no ano terminado em 1. A primeira década do século XXI começou em 2001. A segunda década do século XXI começou em 2011. A terceira década do século XXI começa em 2021. Isto é visto por uma ou outra pessoa mais dada a matutar nestas questões como prova de que os anos 20 começam em 2021. Os anos 20 são uma década e como a terceira década do século XXI começa em 2021, os anos 20 começam em 2021.

Ora, há aqui uma subtileza. Quando dizemos «os anos 20 são uma década», não estamos a usar a palavra «década» com o significado de «subdivisão ordenada de determinado século», como faríamos ao dizer «a terceira década do século XXI». Na verdade, a palavra «década» também quer dizer «conjunto de 10 anos» (por exemplo, em «a minha primeira década de vida» ou «a década que vai de 1965 a 1975»). As designações «anos 60», «anos 20» e outras que tais designam o conjunto de 10 anos que, em determinado século, usam o mesmo algarismo nas dezenas — e, por isso, os anos 20 deste nosso século começam em 2020 e vão até 2029. No fundo, esta é uma questão de português — e é esta a forma como a língua tem vindo a funcionar…

Em suma, a terceira década do século XXI, de acordo com o calendário gregoriano, começa em 2021 e acaba em 2030, mas os anos 20 começam em 2020 e acabam em 2029. Já se formos perguntar à ISO, «terceira década do século XXI» e «anos 20 do século XXI» são expressões sinónimas…

Ninguém disse que isto era fácil. O que vale é que, assim, podemos brindar aos anos 20 já este ano e, para o ano que vem, brindaremos à terceira década do século (se alguém ainda se lembrar do assunto).

Receba os próximos artigos

Marco Neves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *