Certas PalavrasPágina de Marco Neves sobre línguas e outras viagens
clear long stem drinking glass

Qual é a origem da palavra «Natal»?

As palavras que usamos têm histórias riquíssimas. Algumas vieram de muito longe, há muito tempo — e todas, novas e antigas, vão mudando gradualmente com a passagem dos séculos. Neste mês de Dezembro, vamos à procura da origem da palavra «Natal» (com alguns desvios pelo caminho).

O Natal é uma das épocas mais especiais do ano — mas a história da palavra que lhe dá nome é bastante previsível. Segue a história da nossa língua: o latim do noroeste da Península Ibérica transformou-se, na boca dos falantes, noutra língua.

«Natal» tem origem na expressão «natalis dies Domini» — o dia do nascimento do Senhor. «Natalis» é um adjectivo que significa «do nascimento». Com o passar do tempo, deixámos cair alguns sons e passámos a dizer apenas «Natal». Passou a ser o nome próprio do dia e da época — e, por isso, merece letra maiúscula.

A origem é clara, mas note-se como transformámos um adjectivo num nome. Acontece muitas vezes. Aliás, tal como transformámos um adjectivo latino em nome português, também já criámos um adjectivo a partir do nome: «natalício».

Encontrámos a origem latina de «Natal». Ora, na verdade, a história não acaba. Escavemos um pouco mais fundo. O adjectivo latino «natalis» era uma derivação do verbo «nascor», que também nos deu «nascimento», e que tinha a forma antiga «gnascor», — que por sua vez tinha origem numa raiz ainda mais recuada no tempo: «*ǵenh₁-».

Esta palavra tem uma forma estranha porque, quando era usada — há mais de 6000 anos! — ninguém a escrevia. Pertence a uma língua reconstruída pelos linguistas através da comparação de muitas línguas, modernas e antigas. O nome que damos a esse idioma é proto-indo-europeu, que está na origem do português, do inglês, do grego, do russo, do persa, do hindi… Falava-se — segundo a teoria mais difundida — na zona da actual Ucrânia. Quando começamos a desenrolar o novelo das palavras, vamos parar muito longe.

A mesma raiz antiga — «*ǵenh₁-» — deu origem às palavras gregas relacionadas com nascimento, que também acabaram no português: «génesis», «génese»… São as primas gregas das palavras «Natal» e «nascimento».

Estas histórias seguem enredos diferentes noutras paragens. No Norte da Europa, a mesma raiz indo-europeia deu origem ao «king» do inglês. Nessa língua, o nome do Natal tem uma origem completamente diferente da nossa. «Christmas» é uma antiga contracção de «Christ’s mass», a missa de Cristo. De vez em quando, em textos ingleses, encontramos a abreviatura «X-mas», com aquele X a representar a palavra grega para Cristo: «Χρῑστός».

Já que falámos de «king», a palavra inglesa para «rei», pergunto: de onde vem a palavra «Mago»? Vem do grego, que a foi buscar ao persa. Tal como os próprios reis do Natal, são palavras vindas do Oriente.

Também pelo mesmo caminho chegou até nós a palavra «magia» — que talvez não seja uma má palavra para representar o que sentimos quando nos sentamos à mesa na Noite de Natal, com o presépio ali ao lado.

Desejo-vos um Feliz Natal!

Crónica no jornal Voz do Mar e no Sapo 24.

RECEBA OS PRÓXIMOS ARTIGOS

Autor
Marco Neves

Professor na NOVA FCSH, tradutor na Eurologos e autor de livros sobre línguas e tradução.

Comentar

Certas Palavras

Autor

Marco Neves

Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia