Certas PalavrasMarco Neves | Línguas e outras viagens

Quanto é um bilião em Portugal?

Quantas pessoas vivem no nosso planeta? Com uma pesquisa rápida, vemos na internet textos, em inglês, a declarar que somos, hoje, uns «7.8 billions». Somos muitos! Mas quantos somos em português?

Quem não anda com as mãos na massa a traduzir todos os dias achará que é fácil traduzir um número. Um número! Que dificuldade pode ter?

Tem algumas. Para começar, temos de mudar aquele ponto para uma vírgula, o que não é difícil.

Depois, temos a palavra «billions». Como se traduz? «Biliões», não é?

Nem por isso…

A palavra inglesa «billion» designa o número 1 000 000 000 — são nove zeros…

Ora, a palavra «bilião», em português, designa o número 1 000 000 000 000. São mais três zeros — e uma quantidade muito maior…

Os seres humanos, na Terra, estão muito longe de atingir o primeiro bilião (à portuguesa). Aliás, é bem provável que nunca lá cheguemos, a não ser que colonizemos mais uns recantos da Galáxia.

Então, como se traduz a expressão «7.8 billions»? «Billion» é, em português, «mil milhões». Será que podemos, então, escrever «7,8 mil milhões»? Poder, podemos: não é ambíguo, está matematicamente correcto. Mas é um pouco estranho. É muito mais natural escrever apenas «7800 milhões»…

Assim, «7.8 billions» traduz-se por «7800 milhões». O nosso planeta tem uns 7800 milhões de pessoas. Os tradutores têm de estar atentos não só às fugidias palavras, mas também aos sólidos números…

Esta confusão existe porque, nas línguas que nos rodeiam, há duas escalas para designar os grandes números. Por um lado, a escala curta, usada nos EUA (e, hoje em dia, também no Reino Unido). Nesta escala, a palavra «billion» designa o número com 9 zeros. Já o número com 12 zeros é chamado «trillion». Depois, temos a escala longa, que a lei estabeleceu em Portugal e é partilhada com muitos países europeus, em que um bilião tem 12 zeros e um trilião é um número tão grande que nem vale a pena falar dele.

A existência de duas escalas distintas em línguas que andam sempre a trocar de textos e em que os especialistas se movem sem grandes fronteiras levou a uma certa confusão. É comum ouvir economistas a falar de «biliões» à americana, enquanto ao lado um historiador usa a designação «milhares de milhões».

A confusão é ainda maior porque, no espaço da mesma língua, há escalas diferentes: os ingleses usaram a nossa escala durante muito tempo, mas, há umas décadas, renderam-se à escala usada nos EUA. Em português do Brasil, a palavra «bilhão» traduz o «billion» americano. Os espanhóis usam o mesmo sistema que nós (e sofrem das mesmas confusões). Já os franceses usam «milliard» para o «billion» americano.

Apesar da confusão, temos alguma sorte: não só os algarismos nos ajudam, como a designação «7800 milhões de pessoas» é muito pouco ambígua. Por isso, usemos os milhares de milhões e deixemos a palavra «bilião» para os raros casos em que temos de falar do milhão de milhões…

Receba novos artigos

Autor
Marco Neves

Tradutor na Eurologos, professor na Universidade Nova de Lisboa e autor da Gramática para Todos.

Comentar

11 comentários
    • A propósito das escalas curta e longa, é verdade que quando ouvimos na televisão falar de números grandes, ficamos, por vezes, confusos: foi um bilião de dollars ou foral mil milhões de dollars? Será uma ingenuidade da minha parte pretender que os locutores e os “telepontistas”´portugueses aprendam matemática básica. Mas seria tão fácil aprenderem um pouco da base dez; aquela em que todos nós aprendemos a contar: um milhão é 10 elevado à potência 6; mil milhões é 10 elevado à potência 9; um bilião é 10 elevado à potência 12, … um trilião é 10 elevado à potência 18, etc. Isto é, de 6 em 6 zeros em expoente temos, em Portugal, um designação de (ões) – bilião, trilião, quadrilião, qintilião, etc. Estes (ões) só nos confundem, fazendo-nos perder um pouco o sentido da sua dimensão. DSendo dados como potências de base 10, após algum tempo teríamos os valores exactos com menos palavrões.

      Aliás, em alguns ramos da ciência, como astrofísica, astronomia, da física das partículas, entre outras, não se usam designações do tipo (decaliões), (triolinésimas), mas sim a mesma base 10 com expoentes positivos e negativos. Pois nestes casos não se suscitam dúvidas (escalas), qualquer que seja o país em que se apresentem.

      Finalmente: a princípio pode causar embaraço; depois, torna-se líquido e transparente, sem precisarmos de saber se o número veio da América ou da França.

      Mas ainda no referente a França, não é daqui que vem a confusão; milliard é, como já foi dito pelo professor Marco neves, 10 elevado a 9; e milliardième 10 elevado a (-9). Sem a confusão dos tais (ões).

  • Muito bom, para um tradutor esta informação é essencial, para o restante público trata de uma confusão habitual que é devidamente esclarecida… sobretudo pelo fato de no Brasil se utilizar BILHÃO e em Portugal BILIÃO e as respetivas quantidades não coincidirem, como foi bem explicado, pelo que este artigo é EXTREMAMENTE OPORTUNO.

    • Bem… temos, ou devemos, de ser tolerantes; não confundamos bilhão com bilha grande! Aliás os dicionários brasileiros registam em paralelo bilião e bilhão e ambos se referem a mil milhões. E depois vem o trilhão, que não significa um beliscão produzido com um alicate, nem um trilho muito comprido. Não. É exactamente aquilo que aqui nesta nossa terra chamamos de bilião: um milhão de milhões. Minha rica base 10!!!

  • Eu gosto muito mais da escala curta. Se os Americanos com são teimosos com o seu sistema métrico e de datas, nós somos na escala.

  • Queria dizer sistema imperial já que não usam o métrico. Quer diz até usam porque como o sistema imperial era subjectivo, usa-se o sistema métrico para definir o sistema imperial.

  • Estimado Marcos, o texto me deixou uma dúvida:
    Em Brasil o bilhão corresponde a 1.000.000.000 e em Portugal 1.000.000.000.000?
    Em espanhol 1.000.000.000 é um bilhão.
    Grato.

  • Marcos, desculpe, na minha pergunta anterior queria dizer o contrario no caso de Brasil e Portugal: 1.000.000.000 (bilhão em Portugal) e 1.000.000.000.000 (em Brasil)?
    Grato

Certas Palavras
Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia