Certas PalavrasPágina de Marco Neves sobre línguas e outras viagens

Dez palavras inglesas de origem portuguesa

Todos sabemos quantas palavras andamos a roubar aos ingleses — mas hoje deu-me para virar o jogo ao contrário: então e que palavras demos nós à língua deles?

Ainda são algumas — embora, na verdade, não tenhamos exportado assim tantas nos últimos tempos. Foi na época em que portugueses e ingleses andavam aos encontrões pelo mundo que o inglês nos veio cá buscar muitas palavras.

Não é nada de admirar: o inglês é língua sem grande pudor em engolir palavras de todos os idiomas que encontra pelo caminho — e de lhes deixar em troca muitas mais, como sabemos.

Escolhi dez, só como exemplo…

Versão áudio

1. Auto-da-fé

Sabemos que, nisto da (pouco) Santa Inquisição, os espanhóis ficaram com a primazia — não é em vão que se tem um Torquemada. Aliás, a definição no dicionário onde fui verificar esta palavra é clara: o auto-da-fé é a «queima de heréticos pela Inquisição espanhola».

No entanto, a palavra inglesa para designar esses lúgubres espectáculos de queima pública de condenados veio mesmo do português…

2. Banana

A palavra veio de África, provavelmente da língua uolofe (na zona do actual Senegal), passou pelo português e acabou no inglês.

Há ainda quem diga que foi o castelhano a língua que fez de ponte — mas, se for o caso, o castelhano acabou por perder a palavra, já que hoje o nome da banana é «plátano» em terras castelhanas (ou melhor, acabou por usar com um significado mais restrito, sem a perder, pois como alguns leitores me explicaram, o plátano castelhano aplica-se às bananas das ilhas).

3. Fetish

Quem diria?… O «fetish» inglês veio do «fétiche» francês — que por sua vez veio do «feitiço» português!

Curiosamente, o «fétiche» francês foi devolvido à proveniência portuguesa, com outro significado…

Digamos que esta é uma palavra bem portuguesa que emigrou para a França e voltou com sotaque — e, entretanto, teve um filho que foi viver para Inglaterra… São bem vividas, as palavras!

4. Creole

Esta palavra começou no português «crioulo», passou pelo castelhano e pelo francês e acabou no inglês.

A sua origem está relacionada com o verbo «criar» e com o termo «criado».

5. Marmalade

Pois oferecemos a palavra «marmelada» aos ingleses…

A nossa palavra é baseada no «marmelo» — e, como nestas coisas ninguém parece inventar nada, fomos buscar esse nome ao grego: «melímelon» (diz a Infopédia).

A “marmalade” inglesa não é a nossa marmelada — mas as palavras têm os seus próprios caminhos, diferentes dos caminhos daquilo que acabam por representar.

6. Mosquito

No fundo, é uma pequena mosca, um mosquito, e assim ficou em português, em inglês – e em espanhol…

Diga-se que há muitas palavras cuja origem ibérica se torna difusa: tanto podem ser de origem portuguesa como espanhola.

Aqui, aquele «ito» no fim faz-me desconfiar dum certo sabor castelhano. Mas os dicionários ingleses dizem que veio do espanhol e do português — quem sou eu para duvidar?

7. Palaver

A palavra inglesa para «palavreado» vem da nossa palavra para «palavra» (e assim criei uma espécie de trava-línguas).

Será que os ingleses nos achavam muito palavrosos? Talvez. Não faz mal: é curioso ver a nossa «palavra» assim transfigurada…

8. Sargasso

A palavra para «sargaço», em inglês, é «sargasso» — isto das cedilhas não é com os ingleses.

Uma confissão: a palavra faz-me sempre sonhar com o título Wide Sargasso Sea, de Jean Rhys…

9. Verandah

Neste caso, a língua inglesa copiou a nossa palavra, mas deu-lhe um twist: a «verandah» inglesa é o nosso alpendre.

Não faz mal: as palavras viajam e, pelo caminho, mudam de personalidade. Acontece a todos!

Curiosamente, esta palavra passou pela Índia antes de chegar ao inglês. Terá sido importada pelo hindi a partir do português e, depois, passou ao inglês. Há quem defenda que existia independentemente em português e em hindi — nesse caso, a palavra inglesa nada teria que ver com o português.

10. Zebra

A nossa amiga zebra é portuguesa, dizem. Quer dizer, não será portuguesa, que por cá não há assim tantos exemplares da espécie, mas o nome que os ingleses lhe dão veio da nossa língua, que andou por aí a explorar o mundo e a descobrir animais…

Já agora, uma boa fonte para a etimologia das palavras inglesas é o Online Etymology Dictionary.

(Nova versão de texto publicado anteriormente nesta página.)

RECEBA OS PRÓXIMOS ARTIGOS

Autor
Marco Neves

Professor na NOVA FCSH, tradutor na Eurologos e autor de livros sobre línguas e tradução.

Comentar

Certas Palavras

Autor

Marco Neves

Blogs do Ano - Nomeado Política, Educação e Economia